Institucional
Imprensa
Cadastro
Mapa do Site
Fale Conosco
Busca
em
 







PRODUTOS
Veja aqui o conteúdo exclusivo dos livros Edelbra
Divertindo-se Com Seus Livros
Curiosidades
Jogos
Links
Como comprar


Curiosidades
Quem inventou o alfabeto?
Uma pequena história do livro
Veja aqui como é que surge o lápis, companheiro de todos os alunos


E-mail cadastrado
Senha











Veja aqui como é que surge o lápis, companheiro de todos os alunos

Fonte: UOL / Folhinha


Tudo começa com uma sementinha, que vai crescendo até se transformar em uma árvore pronta para o corte. Ela demora até 18 anos para chegar ao ponto de virar madeira de lápis! E vai direto para as máquinas das fábricas -acompanhe o processo abaixo.

História Mas nem sempre existiu lápis para escrever e desenhar. No tempo do Império Romano, as pessoas usavam barras redondas de chumbo -nada prático, aliás.

Só no século 12 surgiu o primeiro lápis, bem diferente dos usados hoje. Era feito da mistura de dois metais: prata e estanho. Foi usado por artistas como Leonardo da Vinci (1452-1519), autor de "Mona Lisa".

Já o grafite surgiu um tempinho depois: por volta de 1400. No início, as barras de grafite eram embrulhadas em pele de ovelha.

Depois ele passou a ser encaixado e colado em pequenas ripas de madeira -aí já era parecido com os que você usa hoje na escola.



Curiosidades

Número

Uma árvore jovem, colhida em plantação própria para a produção de lápis, pode produzir cerca de 2.500 unidades.

Mina

O grafite usado como mina de lápis de cor tem uma composição igual à do diamante. Ambos são compostos de carbono.

Espaço

A Nasa, a agência espacial americana, investiu milhares de dólares na pesquisa de uma caneta que contornasse a gravidade e pudesse ser usada no espaço. A Rússia resolveu o problema: seus astronautas levaram lápis.

Bilhões

O lápis é um dos objetos mais usados no globo. O Brasil é o maior produtor, com 1,6 bilhão de lápis feitos ao ano. Os maiores consumidores são os americanos: 2,5 bilhões de lápis por ano.

Cor

O lápis de cor surgiu em 1820. Num catálogo de produtos, o vermelho apareceu pela primeira vez. Mas pesquisadores acreditam que seu desenvolvimento tenha ocorrido já na Antigüidade.

Ciclo do lápis

1) As sementes são plantadas em um viveiro. Ali são adubadas, regadas e tratadas. Elas vão germinar (dar aquelas pequenas folhinhas) em dez ou 15 dias.

2) Quatro meses depois, com uns 25 cm de altura, as mudas saem do viveiro e são plantadas nos parques florestais.

3) Com 3 anos, as árvores já têm 4 metros de altura. Aí, para facilitar seu crescimento, os galhos mais baixos são podados e deixados no solo para fertilizar a terra.

4) De tempos em tempos, é feita uma colheita parcial de árvores (em geral as mais fracas e mais tortas) para não deixar o solo exposto, proteger a fauna e aumentar a produtividade do plantio.

5) A colheita final ocorre entre os 15 e 18 anos, quando outras mudas são plantadas no lugar daquelas árvores que foram derrubadas.

6) Começa, então, o processo de industrialização da madeira: as toras com mais de 14 cm de diâmetro são levadas da plantação para a fábrica.

7) As toras mais finas são usadas para produzir energia nas fábricas, em forma de vapor. Na indústria, a madeira começa a ser preparada para se transformar em lápis.

8) Primeiro, a madeira é cortada em tabuinhas e recebe um tratamento especial de secagem e tingimento. Isso tudo é para a madeira ficar macia, deixando o lápis mais fácil de ser apontado.

9) Depois do tratamento, as tabuinhas prontas ficam armazenadas e descansam durante 60 dias.

10) Agora, o lápis começa a tomar forma. Uma máquina abre canaletas nas tabuinhas, onde são coladas as minas (o miolo do lápis) de grafite ou de cor.

11) Depois, cola-se outra tabuinha com canaletas por cima, formando um "sanduíche" que é prensado numa máquina.

12) O "sanduíche" é processado no formato dos lápis. Eles são pintados, envernizados, apontados e distribuídos em caixas com 12, 24, 48 unidades. Daí vão para as lojas.


© Edelbra. Todos os direitos reservados.